quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Abrindo o Blog

Resolvi abrir o blog, sinto falta de escrever e de ler comentários.

Confesso que andei muito na dúvida sobre o processo de imigração e também não me sentia segura com algumas visitas que andei recebendo e o medo de me expor acabou fazendo com que eu me fechasse.
Mas estou numa fase rebelde e na verdade, não estou nem ai que os outros saibam! Não há nada concreto, não há nada que me torne um "criminosa" e esse espaço é MEU.

Enfim

Sem mais explicações e um welcome back para mim!


Abraços

Saskatchewan - SINP

Hoje acabei de ver uma postagem sobre o Provincial de Saskatchewan e meu espírito se encheu de esperança.
Meu processo completará um ano de abertura em Abril e cada vez mais temos notícias da piora do BIQ, dessa vez o processo provincial passou de 14 para 19 meses. Isso quer dizer que talvez, muito talvez, eu tenha o CSQ em mãos até ano que vem. Como acredito que teremos que adicionar documentos. Por conta da comprovação do emprego, onde eu acabei enviando apenas imposto de renda na época então isso pode demorar até mais de um ano.
Enfim, ai apareceu o provincial de Saskatchewan (cara eu nem sei direito como se pronuncia) e tacharam!!! Eu aparentemente sou elegível no NOC 1241, que é uma profissão de demanda e eu faço exatamente 60 pontos! O processo provincial aparentemente parece bem simples, pois é todo feito através do upload de documentos escaneados e enviados online num tool que o site oficial liberou. Não pesquisei muitos detalhes mas aparentemente não há custos! e como já tenho as traduções, acredito que seja algo muito rápido de enviar! Espero que dê certo e que seja RÁPIDO, pois ter paciência para aguardar a boa vontade do Quebéc está bem difícil!

Abraços

Rita


quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Dilemas da vida adulta

Acho que já falei várias vezes, aqui mesmo, sobre meu desejo incontrolável de viajar! Eu sonho com o dia em que poderei viajar e viajar sem fazer qualquer outra coisa! Esse meu desejo se deu início lá em 2003 quando eu sai da minha cidade do interior e fui fazer um intercâmbio sozinha para os EUA. Um ano que despertou em mim essa vontade e o desejo de conhecer esse "mundão véio sem porteira".
E esse foi meu objetivo depois de formada, queria conhecer o mundo! Foi ai que planejei toda a saga de au pair e aconteceram as primeiras viagens no meu currículo viajante. Eu conheço bem a Europa, viajei muito e fui extremamente feliz naquela época, me sentia a borboleta livre que sempre quis ser! Mas a idade e a realidade batiam a minha porta! Eu precisava trabalhar, ter uma profissão, investir nas coisas da vida adulta. Voltei pro Brasil e fui atrás disso, nesse meio tempo desde 2010 pra cá, voltei 3 vezes pra Europa, o que foi muito bacana, pois pude levar minha mãe para vários lugares e plantar até nela o bichinho da viagem! hahahaah. Tem sido legal, viajar uma vez por ano, voltar pro trabalho e seguir a vida. Tudo seria perfeito se eu não tivesse dentro de mim essa vontade imensa de conhecer o mundo. Ai resolvi que queria imigrar! São diversos fatores, entre eles a eterna sensação de que não pertenço ao Brasil! Dentro das opções, escolhi o Canadá, so far so good. Fiz o processo, vivo pesquisando sobre Canadá, sobre isso sobre aquilo... Ai meu companheiro vai passar as férias no Canadá, em Montreal, mais precisamente e volta simplesmente maravilhado e decepcionado em voltar pro Brasil. Sim eu sou afetada, de uma forma que tem acabado com meus dias!
Ele saiu do emprego, a barra tá pesando entre a gente e aquele bicho viajante voltou me pegar! E ai fico buscando alternativas para sair dessa zona que apesar de confortável não me faz feliz.
E ai que o Helpx surgiu na minha vida e a HiBonjur e todas as inúmeras possibilidades de deixar essa sensação eterna de insatisfação.
Muitas pessoas me julgam por me sentir sempre insatisfeita e infeliz, afinal tenho um bom trabalho, viajo nas férias, tenho carro, um certo conforto de forma geral e tem tanta gente no mundo com problemas de verdade e eu reclamando de não me sentir feliz com a condição que eu tenho! Me sinto muito mal quando penso nisso e quando estou com todas essas dúvidas sempre lembro do filme "À procura da felicidade" e acabo me convencendo que SIM eu tenho que correr atrás do que me faz feliz, do que me realizaria como pessoa!
Ai vem aquele maldito bichinho que fica: mas pensa bem, você tem um bom emprego, vai morar no Canadá, você está sendo infantil, e a questão de aposentadoria, e seu futuro? Você não tem tanto dinheiro assim, e sua mãe? Você só pode estar ficando louca!!!!

E é ai que caio na deprê e não há nada nesse mundo que me faça arribar! Preciso decidir, sou uma pessoa que só fica tranquila quando toma uma decisão, isso se deve ao fato de ser extremamente indecisa e ficar agoniada com minha indecisão! E enquanto eu não decido o relógio faz tic tac e o tempo passa e eu só estou perdendo tempo mergulhada numa indecisão sem fim!

Rita

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

helpx

Desde que o Marcos voltou do Canadá, vem vivendo um conflito interior, o que tem gerado bastante estresse entre a gente.
Para entender esse conflito interior, precisamos voltar no passado, quando lá em 2012 ele resolver deixar São Paulo junto comigo para se mudar pro interior, na época eu tinha uma proposta muito boa de trabalho e não cogitava ficar em São Paulo, ele por amor, acabou me acompanhando e cometeu o que eu chamo de "suicídio profissional". Ele tava no início da carreira, na área de publicidade e mudou pro interior onde não há esperanças para essa área. Desde então, ele passou por 3 agências da cidade e sem sucesso e felicidade em nenhuma! Ai ele foi pra Montreal, aprendeu um pouco de francês e percebeu que a vida lá fora era muito melhor! Porém voltou a realidade e desde então está buscando alternativas para deixar o Brasil.
Eu tenho ajudado nas pesquisas e numa visita ao blog nômades digitais acabei descobrindo o Helpx. Helpx nada mais é que um site onde você procura por trabalho voluntário ao redor do mundo. Muita gente vai com visto de turista mesmo e outras usam aquele Working Holiday Visa. Os trabalhos voluntários são na maioria, em fazendas mas também tem muito Hostel ou até mesmo barcos. Uma ótima oportunidade que eu gostaria de ter conhecido alguns anos atrás. Eu adoraria vagar o mundo através desse programa. Acabamos nos escrevendo e nos correspondendo com uma família de Vancouver. Precisa pagar!  mas são 29 dólares por um membership de 2 anos. Acho que vale a pena dar uma olhada e cogitar essa possibilidade pra quem quiser curtir 6 meses no Canadá ou em qualquer lugar do mundo.
Para quem quiser dar uma olhada o site é: www.helpx.net
Eu, no momento descarto essa possibilidade, pois estou bem no emprego e tenho certeza de que um dia o processo sai.
O Marcos porém, vai continuar buscando novas alternativas para poder se encontrar. Ele tem pesquisado cursos para Austrália e Nova Zelândia, mas isso é assunto pra outro Post.

Rita

Voltar para o Francês

Ontem, 21/10 - fui fazer uma prova de nivelamento de Francês aqui onde eu moro, numa escola indicada pela minha prima. Adorei a escola, ambiente bem descontraído, bem bonita, sala de aula com televisão LED e computador acoplado, aparentemente as aulas são bem dinâmicas e com muito foco em conversão. O melhor de tudo? O professor é Francês, um cara muito simpático e me parece bem vivido! Além do francês ele dá aulas de espanhol e inglês! Fala também muito bem português.
O teste foi mais uma conversa mesmo, onde ele perguntou sobre meu interesse por francês, onde eu tinha aprendido e todas essas coisas! Elogiou bastante meu Francês, falou que cometo errinhos mas que falo bem rápido e com fluidez. Contei pra ele sobre o processo de imigração e minha necessidade em melhorar meu francês etc e tal. Ele me contou que tem uma classe no nível C1, porém que a metodologia é baseada em conversação e em paralelo os alunos vão desenvolvendo a escrita, mas o foco é no falar certo e meu maior problema é escrever! Eu tenho uma enorme dificuldade em escrever em francês. Ele me disse que isso eu desenvolveria com certeza, pois eles tem bastante exercício, que mesmo sendo focado em vocabulário, eu iria conseguir desenvolver bem a parte escrita. A verdade é que eu falo bem, tenho alguns erros de conjugação mas eu sei falar francês, mas é a mesma coisa com o português, eu sei que fala assim mas não lembro das regras gramaticais. As básicas ok, mas muitas eu realmente não lembro. Tenho uma dificuldade enorme! O engraçado é que sei mais regras gramaticais em inglês do que na minha própria língua!
Enfim, hoje (22/10) farei uma aula experimental para ver como vai ser meu desenvolvimento e confesso que estou bem empolgada!!!!


Rita

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Fechei meu blog

Eu precisava de um tempo, muitas coisas e muitas ideias acontecendo ao mesmo tempo e minha vontade era de escrever sobre tudo isso, porém o medo da exposição acaba me impedindo de dividir tudo que gostaria. Principalmente na parte de que não quero que as pessoas ao meu redor saibam dos meus planos e das minha vontades.
Esse blog vai continuar fechado e vou continuar postando em segredo e quando me sentir segura volto abrir ele pra todo mundo.
Infelizmente as vezes temos que agir assim para nos proteger! Nunca imaginei que meu bloguinho só divulgado na esfera de imigração e entre pessoas de época de au pair, saísse desse "anonimato" e me afetasse de alguma forma na vida real.
Aqui era meu refugio, onde dividia meus pensamentos com pessoas que estão buscando o mesmo que eu.

Até breve, eu espero!


Rita

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Como é ter um Pug

ME DEIXA SUBIR NA CAMA POR FAVOR?
Esse post será sobre o Bacon, ele fez aniversário de um ano em 04/09 e esses últimos 10 meses e 27
dias  com ele foram uma mistura de sentimentos, pelo menos pra mim!
Gostaria de elencar alguns pontos positivos e negativos da minha convivência com o Bacon. Quem me conhece, sabe que não sou nenhuma louca por bichos, que adoro sossego, mas hoje, não sei como seria minha vida sem ele!
Ele já nos trouxe muita alegria, mas também muitas dificuldades e estresse!!!! Ele já comeu todos os móveis possíveis, paredes, chinelos eletrônicos e tudo que tiver ao seu alcance!!!! 
Ele solta muito pelo e dá muito trabalho, tem que ficar limpando todo dia, aspirando, escovando, mas é claro que como trabalhamos muito, não temos tanto tempo pra isso.
Ele nos dá vários sustos, ás vezes tem algum problema na respiração, e começa a passar mal chegando a desmaiar. Já procuramos o veterinário, mas aparentemente são coisas da raça!
Tem um problema no olho que estamos adiando pra consertar, ele precisa operar as pálpebras pois está com manchas nos olhos o que no futuro pode causar uma ulcera e ele pode ficar cego. Acho que é algo que só vamos adiar, pois quando ficar velho, devido aos olhos saltados, deve voltar a ter problemas oculares. Nosso principal problema quanto a isso é que não ficamos em casa e não podemos cuidar tão bem dele na recuperação.
Ele tem aquelas dobrinhas medonhas que ficam cheias de caca e temos que limpar com frequência!!!!!  Ele odeia ser limpo. As orelhas também precisam ser limpas pois ele já teve otite. Ele também tem acne, tinha melhorado, depois que demos antibiótico, mas voltou! Bem menos mas ainda tem!!!!
Ele tem aquele focinho curto que quando bebe agua espalha pela casa toda!!!
Ele é um grude, parece nossa sombra, nos segue em todos os lugares. Depois dele nunca mais tomei banho ou fui ao banheiro sozinha e ele costuma deitar nos meus pés quando no banheiro!
Ele ama comer!!! É incrível!!! nunca mais conseguimos fazer uma refeição sem ter ele chorando e pedindo por perto!
Ele ronca e peida, um ronco alto e um peido fedido!!!!! Por isso bani ele de dormir no nosso quarto, pelo menos no inverno, vamos ver se esse verão vai ser assim pois ele sente muito mas muito calor!
Nosso carro não tem ar, ele sofre horrores pra viajar!
Ele pula demais e não deixa nenhuma visita ou faxineira em paz!!!
Ele ama passear, é a melhor parte do dia! mas ele corre e puxa a gente, acho que ele precisa ser adestrado!
Ele é desajeitado, pesado e sempre machuca a gente quando vem no colo!!!!

Eu poderia ficar falando mais e mais e mais sobre todos os contras do Bacon! Ele é tipo o Marley tem tudo de ruim mas a gente continua amando e ele nos dá em troca um amor incondicional, um companheirismo que faz qualquer pessoa rir a hora que chega em casa e vê aquela bolinha toda feliz! Eu amo meu baconzitos mesmo com tudo de ruim que ele tem, apesar de não parecer, não imagino nossa vida sem ele. Teríamos menos trabalho, mas também menos alegria!

Feliz 1 ano pro meu beiçolinha!



quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Visa


Hoje recebemos a noticia que o visto do Marcos chegou!!!!

Ele ganhou um visa de 5 anos e múltiplas entradas, foi aparentemente muito tranquilo e fácil. Como já expliquei, meus sogros tem uma agência de turismo e eles cuidaram de tudo. Marcos tá embarcando dia 13 e estamos aceitando dicas para que ele possa aproveitar bem as férias!!!!


Abraços

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

A experiência Canadense, família, entendendo a imigração

créditos: http://hrexach.wordpress.com 
Eu tenho umas pessoas da minha família que são fortes candidatos para imigração federal. Eles tem familiares no Canadá, ótimas profissões, tanto no Brasil e aparentemente também no Canadá, porém ainda não se contagiaram com o lance de imigração. Uma parcela parece bastante convencida já a outra totalmente desmotivada. O principal problema é a língua inglesa, a parcela não muito motivada fala um inglês intermediário, precisa estudar mais e aprender mais, mas eu acredito que isso é uma questão de tempo, e essa parcela conseguiria.
Todas as vezes que encontro essas pessoas da minha família falo da última chance que eles tem de entrar no processo federal de imigração, que depois vai ser difícil e blablabla.
E sabe qual o maior medo das pessoas: ter que trabalhar num tim hortons ou starbucks quando chegar no Canadá. Esse medo me fez refletir sobre muitas coisas e sobre o que estou disposta para alcançar meu objetivo de imigração. Sim eu também não quero um emprego no tim hortons ou starbucks, mas se precisar eu trabalho, with no shame! 
Hoje acabei lendo um artigo que me fez refletir ainda mais sobre a situação do emprego (link aqui), a tal da experiência canadense e confesso que fiquei um pouco aflita, pois não me imagino trabalhando em algo que chamaríamos de emprego de subsistência  pro resto da vida por não ser "qualificada o bastante" para ocupar uma posição do mesmo nível que o meu.
Mas isso é só um medo tolo, tenho de confiar mais em mim e nas minhas capacidades e me adaptar!

Voltando ao tema família, eu queria que essas pessoas da minha família fossem pra lá e que a parcela que não está muito convencida entendesse o que significa imigrar!
Imigrar pra mim quer dizer recomeçar, recomeçar significa abrir mão de muitas coisas que você conquistou e aceitar um trabalho qualquer só pra você dar o primeiro passo.
Quero muito muito que essas pessoas imigrem, seria muito bom ter uma parcela da família por perto, ainda mais quando você se dá muito bem com essa parcela.
Segundo os planos, eles pretendem visitar o Canadá no próximo inverno para ver se a parcela não convencida e que não gosta muito de frio ver se consegue embarcar nessa. Eu fico preocupada, pois no inverno provavelmente o processo federal vai se esgotar e eles não vão conseguir aplicar.
Agora eu pergunto pra quem me segue: "Como convencer meus queridos à irem pro Canadá?"

Já fiz todas as propagandas possíveis e imagináveis e a chance de pessoas jovens, como a gente, ter uma experiência fora, o quanto pode nos favorecer e que se eles não gostarem, nada é definitivo nessa vida! A gente sempre pode recomeçar....

Abraços

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Mini Intercâmbio - viagem do Marcos

Como tinha falado aqui antes, meu marido vai pro Canadá pra garantir mais um ponto pra gente. Por coincidência ele teria as férias vencendo agora em agosto e queríamos dar um gás no processo pra chegar ao máximo de pontos que conseguirmos. Eu tinha comentado das escolas que estava pesquisando e recebendo cotações etc etc. No fim acabamos entrando em contato com uma escola que não conhecíamos mas que foi indicada em um dos comentários, a BLI. Se a escola é boa a gente ainda não pode dar 100% de opinião. O atendimento até agora foi bem rápido e satisfatório, pegamos uma promoção que estava ocorrendo se fechássemos o pacote até 31/07, e foi isso que fizemos. A questão da moradia também era importante. O Marcos não queria morar longe da agitação, numa homestay, então também resolvemos que uma residência estudantil seria mais interessante, apesar de um pouco mais cara. Ele vai ficar em Côte-des-Neiges, bem próximo à uma linha de metrô, o que dá um alívio para se locomover até a escola e pra outros lugares. Não incluímos refeição e sabe porque? O Marcos vai passar o dia na escola e com certeza não vai voltar só pra almoçar! O café da manhã é algo raro, ele nunca toma, mas se tomar ele sabe se virar, jantar a mesma coisa. Confesso que ele é chatinho pra comer então achamos melhor ele se virar nessa questão. Nós, no geral, não temos o hábito de cozinhar, pedimos muito delivery e vamos em restaurante toda semana, e acho que um mês o Marcos não vai conseguir mudar! haahahahaha.
Escolhemos a BLI apenas por um motivo: PREÇO. Todo mundo sabe que o processo de imigração é muito caro e não temos como esbanjar. A escola de francês só serve mesmo para ele ter algo o que fazer e também como um contato com a língua (O Marcos não falada nada além de Bonjour e Merci) e não é com foco de desenvolver a língua, é mais focado em conseguirmos o nosso pontinho pela estadia.
Relacionados a visto e passagem, meus sogros tem uma agência de viagens, isso ficou por conta deles. O Visto ainda não saiu, estamos todos ansiosos aguardando. Não estamos esperando um visto negado! Tudo está pronto, passagem, moradia, escola, seguro saúde. Espero que o visto seja algo simples e que não demore. O Voo está marcado para 13/09 e é isso, foi tudo bem rápido e espero que ele possa curtir bastante e pesquisar nossa nova cidade!!! Ano que vem estamos planejando em fazer um tour EUA e Canadá. Eu morei nos EUA quando novinha e gostaria de rever as pessoas da família com quem morei. Vamos ver o que o futuro nos reserva!!!


Foto enviada pela escola de um dos quartos

Foto do quarto da residência

frente da residência


quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Férias

Eu estou no fim das férias e no maior clima nostalgia, estou registrando os momentos tão agradáveis na terra dos Vikings. Quem me conhece, sabe que sou apaixonada pro historia e sempre que posso estou pelas bandas europeias. Eu me sinto muito em casa, já morei na Bélgica e pela segunda vez passo as férias na Dinamarca, graças ao pedaço da família que se encontra por aqui.
Foram muitos passeios, desde lagos até castelos. Acho que fotos falam mais que palavras, segue as fotinhos dos momentos que passei nesses últimos 20 dias.







quinta-feira, 10 de julho de 2014

Garantindo mais pontos: Ponto de Séjour

Eu e o Marcos temos conversado muito sobre o projeto de imigração e decidimos focar em conseguir mais pontos para não termos que fazer nenhuma entrevista (já ouvi dizer que não é garantido e que mesmo com os pontos podemos ser chamados para a entrevista mas mesmo assim acho que vale a pena, sempre bom garantir mais pontos).
Atualmente, conforme nossa avaliação, contando com que o BIQ considere nossa documentação, temos 59 pontos. Seriam mais 4 pontos para alcançarmos os 63 e talvez ficarmos livres da entrevista.
No momento, o mais fácil e rápido seria o ponto com Séjour, sim apenas um pontinho, pois trabalhamos e não teríamos como ganhar mais pontos.
Como o custo é muito alto, não podemos ir juntos e de qualquer forma, só ganharíamos um ponto mesmo se ambos fôssemos, então resolvemos que só o Marcos iria. Ele tem férias pra tirar, não fala francês (já uniríamos o útil ao agradável) e assim decidimos que ele vai pra Montreal garantir nosso ponto de Séjour.

No momento estamos pesquisando escolas para que ele possa fazer um curso, algo bem básico, o objetivo não é fazê-lo alcançar pontos suficientes para tirar um B2 é só mesmo para que ele tenha uma noção e vá criando intimidade com a língua francesa. Então estamos buscando um curso part time, também para que ele possa curtir a cidade, visitar os lugares, conhecer bairros, ter uma perspectiva da cidade que escolhemos morar num futuro próximo.

Até agora só pesquisamos duas escolas, estamos meio perdidos se devemos fazer com uma agência no Brasil ou por conta, não sei qual seria a melhor opção, no entanto não entramos em contato com nenhuma agência brasileira, apenas pesquisamos sites de escolas e o principal critério é PREÇO

1º Escola: http://www.language-school-canada.com/ tem um preço um pouco mais caro mas são 24hrs de aula por semana para o semi-intensivo de Francês.

2º Escola: http://www.ilsc.ca tem um preço mais barato mas são menos horas de aula, porém tem curso vespertino o que é interessante já que o Marcos não é um fã de acordar cedo.

3º Escola: http://www.cilm.qc.ca/ - não sei os valores nem maiores detalhes, enviamos um email e estamos aguardando maiores detalhes para decidir.


Estamos aceitando sugestões, opiniões principalmente de quem já foi e já teve experiência de fazer o curso e tudo mais.


Abraços

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Seoul

No jardim do palácio

privada tecnológica


Em frente ao Palácio
Na minha Business Trip eu também tive a oportunidade de conhecer Seoul, que é a capital da Coréia do Sul. Não tive muito tempo para conhecer Seoul, como dito, viagem pra trabalhar a gente trabalha MESMO. Mesmo assim foi uma experiência muito interessante.

Lugar: Fiquei em Gangnam, onde ocorre todo o agito! Gangnam é um bairro ultramoderno, com avenidas largas e prédios altos e muita gente nas ruas! Há muitas opções de restaurante, compras etc. O comércio fica aberto até por volta das 22:00, e é extremamente seguro, não vi mendigos nem nada na rua, e andei sozinha no meio da noite sem problema algum. A sensação de segurança foi a melhor parte. Tive o sábado de folga, onde conseguir conhecer o Palácio que abrigou vários imperadores e também um centrinho onde se vende muitos souvenirs.

Compras: É sim um paraíso, eletrônicos de última geração com preços acessíveis, a loja conceito da Samsung é incrível! Mas digamos que eu não estava muito prevenida para adquirir novas tecnologias. Uma coisa que comprei foram maquiagens, a rede Olive Young (farmácia ou algo parecido) tem uma grande variedade de maquiagem e cosméticos. Outra loja bacaninha, tipo 1,99 é a Daiso, achei varias coisinhas pra minha casa e meu cachorro lá. No subsolo, nas estações de metrô, tem várias lojinhas que vendem roupas, sapatos etc. Porém o problema são os tamanhos. As coreanas são pequenas (e lindas) e as roupas são pequenas, consequentemente não consegui comprar quase nada, afinal nada me servia.

Comida: A comida é um pouco melhor que a chinesa, não é minha favorita, mas é comestível. Experimentei um doce feito com feijão, tipo um sorvete e apesar do preconceito inicial, foi bem legal a experiência. Um ponto positivo são os doces, mesmo as porcarias industrializadas são menos doces, isso pra mim é muito bom, pois não sou uma pessoa que curte muito doces açucarados então me dei super bem com isso. Eu já conhecia a comida coreana então o impacto não foi tão grande quanto a chinesa.

Overall a Coréia foi uma grande surpresa, bem desenvolvida, ocidentalizada, limpa, e acredito que as pessoas possam ter uma boa qualidade, tirando o fato de que coreanos trabalham muito e a cultura dificulta bastante as relações interpessoais.


quarta-feira, 25 de junho de 2014

Shanghai / Xangai

Voltando as atividades normais, vim relatar um pouco a minha breve passagem por Xangai. Como fui à trabalho, tive quase nenhum tempo de conhecer DE FATO a cidade.
A China no geral foi um grande choque cultural para mim, muitas coisas parecidas e diferentes de nós que viemos do ocidente.
Comida: digamos que eu passei fome! Não pude escolher restaurantes recomendados ou algo tradicional. Nos foi servido apenas comida chinesa, de boa qualidade eu diria, mas é muito diferente. Tirando a carne com o molho adocicado, as iguarias de estômago, pé de galinha entre outros realmente não abriram meu apetite! Tomar água quente no almoço também não! A comida realmente é muito diferente e sempre era servida junto com frutas (melão, melancia e dragon fruit - que eu particularmente amei e não sei o nome em português).

Pessoas: infelizmente os chineses são mal educados - ok ok sem generalizar, pois as pessoas do Hotel e o pessoal que trabalha na filial da empresa eram muito bacanas e educados porém,  eles não compreendem o conceito de fila! Simples assim, você está na fila de qualquer coisa  e daqui a pouco entra uns 10 chineses na sua frente sem menor cerimônia. Eles dirigem feito loucos (isso é geral sim) buzinando pra todos os carros que tiverem na frente, dá um medinho! E no geral é uma droga comprar algo na China, essa coisa de tomar vantagem do turista está presente 100% do tempo, eu fui extorquida por um táxi que me cobrou 4x mais o valor que alguns colegas pagaram e ainda queria gorjeta, o que segundo os colegas chineses, isso não é tradição na China. Mas voltando as compras, é um saco, ficar barganhando o tempo todo, eu não tenho paciência nem habilidade. Resultado: não comprei quase nada.
Lugares: Todos os lugares que visitei eram muito lindos e bem conservados, as estradas são ótimas, o Bund e Pudong são lugares excelentes, um contraste entre o moderno e o antigo. Achei bem legal e foi basicamente isso que conheci durante minhas estadia.

Segue algumas fotos
  
Pudong
The Bund vista de Pudong


quinta-feira, 12 de junho de 2014

Minha Primeira viagem pra Asia

Não, não mudei o destino de imigração!!!! Amanhã embarco para Asia, meus destinos são China e Coréia do Sul, estou muito alegre e contente, tenho esperado esse dia por muito tempo, mais exatamente 3 anos. Porém, vou para trabalhar, trabalho numa empresa asiática e é ela que está me dando a oportunidade de conhecer dois países que jamais imaginei conhecer na vida. Confesso que a China sempre foi uma curiosidade, sempre tive muita vontade de ir pra lá e inclusive falo que se pudesse, adotaria uma menininha chinesa. São só sonhos, mas sempre me interessei pela China de forma geral. A Coréia do Sul é um país que nunca imaginei mesmo visitar, não sabia muita coisa da Coréia do Sul, mas com o tempo também fui conhecendo melhor e me encantando pelas peculiaridades e agradeço ao meu trabalho por me proporcionar um ambiente tão internacional.
A viagem vai ser curtinha, uma semana para duas cidades: Xangai e Seoul. Para entrar na China eu precisei de Visto, o qual tirei em São Paulo. O visto consiste basicamente preencher formulário, ir no consulado e pagar a taxa. Não há nenhum tipo de entrevista! O que tive que apresentar de extra foi uma carta convite da empresa na China falando o que eu ia fazer lá e tudo mais. O visto sai em 4 dias úteis. No meu caso peguei apenas o visto de 1 entrada com validade para 3 meses, ele custou R$ 100,00. Pra quem me conhece sabe que eu sou viciada em bugigangas chinesas (me julguem) compro pela internet diretamente da China desde 2012 antes de virar a febre que está hoje (bons tempos, e câmbio favorável). Então estou com expectativas de comprar umas bugigangas pra mim por lá, já tenho uma listinha de cabeça e várias dicas que encontrei na internet. Claro, conhecer os pontos turísticos também será parte do roteiro, mas creio que não vou conseguir conhecer tanta coisa assim. Xangai é uma cidade imensa e digamos que meu Hotel não está na melhor localização.
Para Seoul estou na expectativa de conhecer as farmácias com milhões de produtos de beleza que eu provavelmente nem vou saber o que é mas vou comprar! (acho que sou viciada em compras).

Enfim essa é a grande novidade! E nessas horas fico pensando muito em como vai ser quando tiver que largar meu emprego, pois trabalho na minha área de formação, com aquilo que eu gosto, o único problema é trabalhar muito e não ganhar tão compatível com as horas trabalhadas, mas no geral trabalho numa boa empresa, com algumas oportunidades.

Por isso as vezes tenho um certo medo de deixar tudo e começar tudo de novo no Canadá!

Se alguém se interessar em acompanhar a saga asiática, devo postar fotos no Instagram.


Abraços

domingo, 4 de maio de 2014

FSW balançou nossas mentes

Como todo mundo sabe, foi aberto o FSW dia 01/05 com novas profissões e balançou muito as mentes aqui de casa. Quando vi que a profissão do namorido estava inclusa eu literalmente surtei e queria me arranjar o mais rápido possível para podermos aplicar também pelo FSW.  Porém passado a euforia começamos à pensar como seria aplicar pro FSW e resolvemos que aplicar para o Federal não seria uma boa opção no momento, o primeiro empecilho é o dinheiro. Nessa parte inicial do processo provincial gastamos mais de 6 mil reais contando traduções, provas, e débito da taxa da abertura do dossiê, e para aplicar para o federal teríamos que reunir novos documentos, mais gastos com prova de IELTS para o namorido, e finalmente, teríamos que comprovar 14 mil dólares através de extrato bancário etc etc. Ou seja, o maior empecilho é o financeiro MESMO. O provincial é longo sim, mas nos dá tempo de nos prepararmos melhor financeiramente e pesquisarmos ainda mais sobre a belle province, mas aqui em casa o assunto não foi totalmente decidido pois eu sou pró-Quebec! Amo a ideia de morar num lugar onde posso desenvolver meu francês, onde posso ter um pouquinho de Europa, já o namorido não é tão empolgado, ele é mais a favor da área de Vancouver, o principal problema pra ele é a língua francesa que ele não domina at all e acha que terá mais dificuldades do que se fosse para o lado anglófono. Enfim já combinamos de que se nada der certo no Quebec e que se ele achar um emprego em outro lugar, podemos nos mudar, afinal o Canadá é tão grande não é mesmo! 


 

terça-feira, 22 de abril de 2014

Abertura do Dossiê

É com grande alegria que faço esse registro. Gostaria de ter feito antes mas fui passear no feriado e acabei postergando. Estava eu no fim do expediente na quinta-feira, contando os minutos para ir embora quando as 17:38 eu recebo um email e lá vinha escrito BIQ Mexico com a seguinte mensagem:

Le 17 avril 2014


Madame Rita de Cassia AROUCA

Référence : réf. individuelle :

Objet : Ouverture de votre dossier
Madame,

Nous avons bien reçu votre demande de Certificat de sélection du Québec ainsi que votre paiement. Nous vous confirmons que votre dossier est maintenant ouvert.

Vous devez prévoir un certain délai avant de recevoir une nouvelle correspondance de notre part. Il est par conséquent inutile de nous contacter à ce sujet. Pour plus de précision sur les délais de traitement, vous pouvez consulter notre site Internet à l’adresse www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/delais-csq-tp.

Si votre situation familiale devait changer au cours des prochains mois, vous devrez sans tarder remplir le formulaire Modification à la demande de certificat de sélection (A-0520-MF) et nous le transmettre par la poste accompagné des documents exigés à l’appui de la mise à jour de votre dossier. N’oubliez pas d’indiquer les numéros de référence et de dossier sur toute votre correspondance. Vous trouverez ce formulaire dans notre site Internet à l’adresse www70.immigration-quebec.ca.

Vous trouverez la liste des documents à soumettre et les précisions sur les exigences que vous devez respecter quant au format et à la traduction des documents demandés dans le formulaire Documents soumis à l’appui de la demande de certificat de sélection (www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/documents-soumis). Le format « copie certifiée conforme » indique que la copie du document doit être certifiée par une autorité reconnue. Pour connaître les autorités reconnues, vous devez vous référer à la Liste des autorités reconnues pour certifier conforme des documents (www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/liste-autorites-reconnues).

Nous vous rappelons que vous devez nous transmettre toute demande de modification à votre dossier ou à celui de votre conjoint (changement d’adresse postale ou de courriel, changement dans votre situation familiale, etc.) par courrier postal, à l’adresse suivante :
Avenida Taine 411, Colonia Bosques de Chapultepec,
11580 Mexico, D.F. 

Avec nos remerciements pour votre intérêt à l’égard du Québec, veuillez recevoir, Monsieur, nos salutations distinguées.

                                                                                Ana Karen Rodríguez Sanjuanero
                                                                                Agente de bureau


Fiquei bobona rindo aqui!!!! Falei pro meu namorido, que também já tinha recebido e foi só alegria!!! Finalmente meu dossiê foi aberto. Além dessa mensagem também tem abaixo os detalhes e o recebimento está no dia10/03 porém 10/03 foi nosso envio para o México, como mandamos via DHL pudemos rastrear e o mesmo foi recebido em 12/03. No total foram apenas 37 dias à contar da data efetiva do recebimento no México. 
Como vocês todos sabem também, eu fiquei muito preocupada, pois a previsão de abertura dos dossiês de acordo com o site era de 4 meses, porém na realidade estava algo em torno de 2 meses. No fim achei super rápido e estou bem satisfeita e otimista!!! Tentei perguntar pra Perla na ultima sessão de perguntas e respostas que o BIQ fez se haveria possibilidade de ser chamada para a provável missão em outubro, mas claro ela não respondeu. Quem sabe né, não custa sonhar um pouquinho. 
A sensação de alívio é maravilhosa, um peso muito grande sai das costas e você acaba tendo a sensação que é à partir da abertura que o processo se inicia de verdade. E como foi feriado e eu estava empolgada e perto de todos os meus familiares, acabei contando pra todo mundo! Posso ter feito errado mas queria tanto dividir essa felicidade!!! Mas frisei que o processo demora cerca de 3 anos, que vai demorar, que não é pra agora e blablabla. Vamos ver se vou sofrer com a revelação!! heheeheh

E é isso ai pessoal, espero ter mais novidades POSITIVAS em breve também.



Abraços

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Preciso desabafar: CORREIOS

Preciso escrever se não vou explodir!!! Acabou de me acontecer um fato inusitado e esses fatos me fazem ter CERTEZA que esse país não é sério e que eu não mereço morrer aqui!
Eu faço compras online desde que a internet existe! Jogos, roupas, eletrônicos, decoração... uma infinidade de produtos.
Recentemente fiz uma compra grande no site Aliexpress. So far so good, tudo tem vindo certinho sem maiores problemas. Eis que uma das minhas mercadorias encontrava-se com o status de "endereço do destinatário insuficiente" OK, minha entrega não foi realizada e minha carga estaria voltando pra China. Entrei em contato com os Correios e claro não consegui resolver nada, precisaria ter os dados do remetente. Providenciei os dados e liguei agora pela manhã nos correios para tentar resgatar minha mercadoria e para minha surpresa: DESCULPE SENHORA MAS SUA MERCADORIA FOI EXTRAVIADA!!!!!!!!!!! Gente como assim, ela saiu da minha cidade e voltou pra outro depósito e simplesmente foi perdida??????? E claro, eu que não tenho paciência com NADA perdi a minha boa educação e descarreguei no atendente!!! Vocês podem falar: AH MAS ELES NÃO TEM CULPA E EU DIGO: TEM SIM!!! Se esses funcionários trabalhassem bem isso não teria acontecido! Sabe qual as diretrizes do rapaz? Entrar em contato com o vendedor e mandar ele se virar pra recuperar o dinheiro da encomenda nos correios de lá. Eu é quem tenho que correr atrás de um erro que os correios cometeram. O cara só me falou barbaridades, que isso era um risco que eu corria e blablabla. pera ai meu filho!!! Os correios não estão prestando serviço de graça, a postagem foi paga!!! Eles simplesmente perdem e a gente que se vire em buscar solução? Simplesmente uma PIADA DE MAU GOSTO!!!
Vocês podem me perguntar: quanto foi essa droga desse brinco pra todo esse estresse? O par de brincos foi apenas 3 USD. Mas o dinheiro não é o importante, eu gostei dos brincos, queria que eles chegassem e queria ser tratada com respeito. Os correios são apenas o reflexo desse país, assim como tantas outras coisas. Essa época de Páscoa é quando somos explorados comprando ovos por mais de R$ 50. Vi uma reportagem hoje onde se fala do custo de um ovo de Páscoa de 10 KG no valor de 2 mil reais!!!! Veja a reportagem aqui. Enfim, o que quero dizer é me sinto desrespeitada tantas vezes, com o cara que quase falta me atropelar mesmo eu estando na faixa, com os idiotas que nunca dão seta no trânsito e ainda te fecham e você tem de ficar quietinha, com os impostos altíssimos, com os péssimos serviços prestados seja por empresas estatais (CORREIOS) ou privadas (bancos e empresas de telefonia são meu KARMA)!!!! Claro que devem existir problemas no Canadá, mas acredito, baseado em outras experiências fora do país, que você consegue resolver esses problemas. Sempre me senti mais respeitada! Sempre amei receber os centavos certinho de troco, nada de arredondamentos! Sempre amei pisar na faixa e poder atravessar com tranquilidade! Enfim eu gosto é de ser respeitada porque eu respeito os outros e me sinto muito frustrada quando esse tipo de situação acontece. Por isso cada dia mais sinto que a decisão de ir para o Canadá é a mais acertada para o meu futuro e acredito que muitos de vocês também acreditam nisso!

Abraços

terça-feira, 1 de abril de 2014

Dilema

Rapidinhas do processo: Hoje é 1 de abril (dia da mentira) e parece mentira, mas as regras do processo nem mudaram, apenas o número de dossiês conforme informei no post anterior. Estou muito preocupada pois a regra não é clara e não sei onde me encaixo, se nos 20 mil ou se nos 6.5 mil. Enfim, isso eu vou ficar sabendo algum dia.

O dilema que quero expor nem é esse, sobre as datas e quantidades de dossiê e sim sobre como conduzir minha vida durante o processo. Já li muito conselho sobre não parar minha vida durante o processo de imigração. Continuar como se eu tivesse uma vida normal, um pouco difícil pois a gente acaba não querendo se prender a nada, acaba não trocando o carro, se poupando de viajar ou gastar dinheiro pensando no futuro que ainda nem sabe se vai acontecer, e pensando nisso tive várias e várias conversas com a minha mãe sobre a compra de um imóvel. Faz exatamente 3 anos que moro de aluguel e finalmente tenho a oportunidade de financiar um imóvel. Estou quase decidida a investir. Minha mãe vai me ajudar (sim, minha mãe é assim, ela me ajuda sempre, aliás meus pais, tenho só a agradecer as inúmeras oportunidades) com a entrada e as parcelas vão ser praticamente as mesmas que venho pagando de aluguel. Esse final de semana vou ver o apartamento, ele é pequeno, já o vi por foto, mas tem o que eu sempre procurei, 2 quartos, sacada e aceita ar condicionado. Com adicionais como piscina, salão de festas e portaria 24 horas. É num lugar legal, perto de supermercado, do lado de um posto de combustível e não muito longe do centro da cidade. Enfim, me parece muito agradável. A principio eu não iria tocar na minha poupança projeto Canadá. O problema é o depois, quando o processo finalizar (isso daqui 2 ou 3 anos). Como ficaria esse apartamento? Será que meus custos serão muito altos? Será que estaria tomando a decisão certa?
Minha mãe me fala que é um investimento, que eu já tenho quase 30 e preciso investir no meu próprio imóvel. Meu namorido fala que não devíamos investir por conta do projeto Canadá, pois teríamos uma dívida longa de muitos anos, mesmo alugando o ap.
O que eu penso? Bom eu estou louca pra ter uma casa minha, onde eu possa furar as paredes sem pensar em consertar, onde eu possa mudar de cor, mudar o piso e tudo que eu quiser. Sim eu estou muito cansada de morar de aluguel e estou muito propensa a comprar esse apartamento e quando a decisão do processo de imigração chegar eu tento alugar mobiliado, antes de ir pro Canadá, ainda com meu emprego pra não correr riscos de deixar sem alugar e ter mais uma dívida antes de ir pra lá.

Sei que por outro lado, posso estar sendo movida pelo desespero. Só acho que o conselho ainda é válido, não deixe de viver sua vida enquanto espera o processo pois pode dar tudo errado e você se frustrar e deixar ter passado anos e ter deixado seus planos de lado.

E vocês o que acham? Vocês investiriam num apartamento estando no processo de imigração?
Se não, qual motivo, se sim quais os benefícios que vocês enxergam na aquisição de um imóvel?

quarta-feira, 26 de março de 2014

Noticia Fresquinha

Acaba de sair um pouco mais de informação sobre o que deve mudar no dia 1 de Abril.

Diminuíram a quantidade de CSQ para 6.500, mais do que 50% de diminuição. Pra ser mais precisa 67,5% menos vagas.

Você pode verificar a informação através desse link.

Meu processo ainda não foi aberto, segundo o site do BIQ fala que tem de 4 a 7 meses para ser aberto.

Me resta esperar e ver ainda o que vai rolar em 1 de abril.


Abraços

Rita


quarta-feira, 19 de março de 2014

A Maturidade vem com a Idade

Atenção: postagem longa e extremamente pessoal.
O processo de imigração via Quebec não é algo muito fácil de se aguentar. A documentação é difícil, as incertezas são grandes e a ansiedade domina! Bate uma insegurança só de ler as experiências das outras pessoas e saber que você provavelmente vai passar por situações parecidas, enfim, um turbilhão de emoções que poderia ser evitado por mim.
Desde que fiz meu primeiro intercâmbio já sabia que o Brasil não era o meu lugar, mas não sabia que caminho tomar para sair definitivamente do país, até que resolvi ir pra Bélgica. Meu intercâmbio pra lá foi planejado por 4 anos.
Eu guardei todo dinheiro que ganhava no meu estágio, guardei tudo que podia e não podia para ir pra Europa, a Bélgica foi escolhida por questões financeiras, minhas preferências sempre foram pela Holanda e pela França mas a Bélgica me ganhou pelo salário que era maior entre os 3 países. E no fim me apaixonei por esse país, pelas pessoas que conheci, por tudo que vivi e com certeza meu maior arrependimento foi ter voltado para o Brasil.
Na minha despedida do Brasil lá em 2009, meus pais tinham certeza de que eu jamais voltaria pra casa e no fundinho eu tinha aquela sensação de que também não voltaria pois era algo que eu buscava desde meus 16 anos. Porém, perto do fim do meu intercâmbio, tudo mudou, meu discurso de quem queria viver pra sempre em terras estrangeiras tinha mudado. Eu não me decepcionei com a vida na Bélgica, muito pelo contrário, amava minha vida,  amava a minha host family, as crianças, todo mundo!
Na época, em março de 2010, minha host family tinha me feito uma proposta: Ficar, seguir um mestrado na universidade local e continuar sendo au pair deles com o mesmo salário. Como era residente teria desconto na universidade e como tinha feito as aulas de francês numa escola também local, não precisaria de maiores testes e o pai do meu host se ofereceu pra me ajudar com as dificuldades na língua. Afinal o mestrado seria todo em francês e ela era professor então seria tudo muito bom e perfeito. Porém, a pulguinha da dúvida começou a me perseguir. O Brasil estava indo muito bem financeiramente, era propaganda de prosperidade por todos os lados e eu que nunca tinha trabalhado de verdade na minha área de formação decidi voltar e tentar algo na minha área. Nunca me arrependi tanto de ter tomado essa decisão.
Porém as circunstâncias não eram apenas profissionais, eu tinha meu namorado, que estava na Alemanhã e que não tinha como ficar por lá (talvez até tinha mas também não escolheu ficar). Minha irmã que também estava morando na Europa, tinha arrumado seu namorado estrangeiro e com perspectivas de casamento (ela nunca voltou) e eu me sentia na obrigação de voltar por conta dos meus pais.
Eu não sei quanto tempo aguentaria morar na casa das outras pessoas (eu morei 4 anos sozinha durante a universidade)
Enfim, foram mais ou menos esses fatores que me fizeram voltar. Do momento em que pisei em solo brasileiro já tinha me arrependido.
Meu primeiro ano de volta ao Brasil foi um dos piores da minha vida, fiquei muito tempo desempregada, trabalhei em empregos muito ruins, foi um caos tanto na vida pessoal quanto profissional. Porém um dia as coisas mudam e eu consegui o emprego que estou hoje, fui muito feliz no meu primeiro ano de empresa. Fui pra Bélgica visitar a família e contava como estava feliz com o rumo que as coisas tinham tomado, me sentia muito bem com a vida naquele momento.
Mas tudo mudou novamente e as coisas começaram a ficar difíceis, muitas mudanças aconteceram depois daquele natal de 2011. Uma das coisas mais marcantes foi o falecimento do meu pai, a impotência que senti diante da situação, o atendimento precário do SUS enfim, tantas coisas ruins que  dói lembrar. E foi no meio de 2013 que tive certeza que as coisas tinham de mudar e comecei a estudar as possibilidades de imigração pro Canadá e foi ai que mergulhei no processo de imigração, buscando uma vida melhor e buscando amenizar os meus arrependimentos!
Vista da minha janela em Saint Germain / BE - Inverno 2009/2010


terça-feira, 11 de março de 2014

Minha relação com inverno

A primeira coisa que as poucas pessoas que sabem da nossa intenção de morar no Canadá nos perguntam é: Mas vocês vão aguentar o frio?
E a única resposta que tenho à dizer é: NÓS AMAMOS O INVERNO! Eu sei que o inverno no Canadá não é fácil, eu sei o que é viver com -25 graus (morei em Nebraska né), mas também imagino que ano após ano ficamos cansados mas o inverno com certeza não vai ter impacto nas nossas vidas.
Eu e o Marcos somos pessoas muito caseiras e solitárias. A gente curte MESMO ficar em casa, tem finais de semana que eu não boto meu pé fora do apartamento. Ok que muito disso deve-se ao fato de trabalharmos muito e fds a gente quer ficar junto, mas também somos nerds, amamos jogos online. Eu jogo the sims (estou com abstinência pois meu laptop tá uma droga e estou aguardando o 4 sair) e o Marcos joga WOW, LOL, DIABLO, DOTA etc etc etc. Ele não tem um computador, tem uma espaçonave no meio da sala.  Então a gente simplesmente perde horas jogando e quando cansa de jogar a gente assiste TV, mais especificamente seriados americanos. Sou viciada em seriados e como temos uma internet considerada boa para os padrões brasileiros podemos baixar tudo sem problemas, sim é ilegal, sim EU SEI que no Canadá isso não vai rolar, mas tenho certeza que acompanhar essas séries pela TV vai ser bem mais fácil e barato que no Brasil. As séries que eu assisto no momento são : The Walking Dead, Girls, Grey's Anatomy, Game of Thrones, Sons of Anarchy e estou assistindo Prision Break que serve pros intervalos, quando não tá passando nenhuma série, principalmente no nosso inverno quando é verão no hemisfério norte. Aceito sugestões pro próximo inverno.
O ponto onde quero chegar é que no inverno a tendência é as pessoas ficarem mais em suas casas, fazerem mais atividades indoor e pra gente isso não será nenhum sacrifício, pois faz parte do nosso estilo de vida. Claro que no verão fazemos algumas atividades outdoor, como piscina, comer algo com os amigos, essas coisas, mas é bem raro, pois também somos adeptos ao delivery. Final de semana sempre tem delivery. Essa questão eu nem imagino como seja no Canadá, mas espero que, morando em Montreal, tenha algumas opções.
Agora em relação ao frio, ao fato de passar frio, o frio me incomoda menos que o calor, prefiro andar mais bem agasalhada do que ficar suando no calor. Sou daquelas que AMA ar condicionado e dorme o ano todo de cobertor. E no trabalho também não me importo com o ar condicionado enquanto as pessoas mais delicadas ficam sem voz ou com qualquer outro problema que dizem ser causados pelo ar, eu não tenho nadinha! Eu também prefiro roupa mais fechada, acho mais elegante do que ficar mostrando o corpo, as banhas e celulites. Eu amo o inverno, dia bonito pra mim é quando está nublado, fresco ou frio mesmo.
Ah e sempre falo pras pessoas que das minhas experiências internacionais, eu passo mais frio no Brasil que em outros países, o fato de ter aquecedor em todos os lugares me deixa bem confortável, só tenho problemas com a neve qdo ela vira gelo escorregadio e eu caio, mas acho que se deve ao fato de também não usar sapatos apropriados. Nunca comprei um sapato muito apropriado pra neve afinal minha intenção não era morar definitivamente nos países que eu morei anteriormente.

Acho que minha conclusão é sempre a mesma: NASCI NO PAÍS ERRADO


Abraços

sexta-feira, 7 de março de 2014

Envio dos documento e tradução

E mais uma etapa de muitas foi concluída hoje. Enviamos nossos documentos para o México. A previsão da chegada dos documentos é dia 12 de março em horário comercial  e o valor de envio foi de R$ 148,89.
 

Escolhemos enviar via DHL, uma empresa que eu particularmente confio. Uso DHL no meu trabalho e gosto dos serviços oferecidos por eles, sobretudo a rapidez dos serviços. Decidimos não enviar via correios pois eu realmente não confio na empresa CORREIOS, (vide a demora com minhas comprinhas da China e as constantes greves).
Ontem passei a noite toda conferindo e conferindo mais uma vez e claro passei a noite pensando em tudo e claro, não dormi! Ainda bem que hoje é sexta-feira.
Tive muitas e muitas dificuldades no preparo dos documentos, inclusive, não tenho certeza que mandei tudo certo mas eu precisava mandar, eu precisava correr o risco. Ainda não estou confiante sobre as novas regras então é melhor se precaver. Li inclusive em outro blog que seria melhor mandar o que você tem do que não enviar nada. Acho que a dica é válida, agora vamos aguardar e ver o que vai acontecer.

Queria também falar nesse post sobre a tradução dos documentos.

Eu traduzi aqui mesmo no Brasil, com uma tradutora muito atenciosa que totalmente recomendo. Com a tradução eu gastei cerca de R$ 2.300,00 mais o valor do sedex, que deve ter ficado ida e volta no valor de uns R$ 35,00. A tradução de todos os documentos (eram muitos) demorou no máximo uns 10 dias. Ela me enviou tudo pronto na quarta depois do carnaval e chegou aqui ontem a tarde.
 A tradução foi feita do Português para o inglês. Escolhi a tradução para o inglês principalmente pela facilidade em achar tradutores juramentados nessa modalidade e pelo poder de barganha. Não enviei pro Canadá pois não tive tempo e também acho que com o dólar nas alturas um tradutor juramentado lá não ia compensar. E posso dizer que não me arrependo, a Christine é ótima, atenciosa e super flexível e pode atender todo o Brasil. Segue o contato dela: Christine Carvalhosa - email: carvalhosa.chris@uol.com.br


Agora é aguardar! E que venha o débito no cartão.

Rita

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Falta uma Semana...

... E ainda tenho dúvidas no preenchimento dos formulários.
Minha tradutora prometeu finalizar todas as traduções até sexta-feira e me enviar depois do carnaval. Prefiro mesmo que ela envie após o carnaval, até porque nessa época nada funciona e tenho medo de atrasar mais ainda por eventuais "desvios", uma vez que o correio está em greve "parcial", de qualquer forma, estou sem dormir, estou sem foco no trabalho! Penso nos formulários, nos documentos e se vai dar certo!!!
 O que tenho feito todos os dias? Passado horas lendo blogs, o site oficial de imigração do Quebec, o fórum brasilquebec, tudo que me for útil de alguma forma e sofrendo por antecipação. Como já comentei, sou uma pessoa muito ansiosa e estou sofrendo muito nessa primeira etapa.  Eu sei que há várias outras pela frente, tipo uma jornada sem fim, a diferença é que eu tenho fé que vai ter fim, um dia!
O que me preocupa também é referente ao envio para o México, depois de tanta coisa ruim acontecendo com tanta gente, tanto descaso, fico com medo de perder meu tempo, meu dinheiro e sair frustrada de tudo isso. Afinal, o descaso com várias outras pessoas é tão grande que eu estou com "os dois pés atrás", pura desconfiança.
Acabei de ler um post de um outro blog e me senti abençoada por ter escolhido estudar inglês e francês no passado, antes mesmo de pensar em imigrar, por ainda ser jovem e ter tido a sorte de trabalhar na minha área de formação. Agradeço até pelo meu diploma de Administração, que me dá 6 pontinhos e que tantas vezes eu hesitei em prosseguir! E agradeço por ter o Marcos, que além de me dar uns pontinhos, me dá força, me encoraja todas as vezes que tenho medo, medo das provas de TCFq e IELTS, medo de tudo dar errado! Sem apoio eu não sei se conseguiria! 

 Torçam por mim! 





quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Países que viajei

Uma das coisas que mais amo nesse mundo é VIAJAR. Eu realmente adoro viajar. Descobri meu prazer em viajar aos 17 anos quando fiz meu primeiro intercâmbio. Foi amor de cara, adoro conhecer lugares diferentes, gente diferente, comer pratos diferentes, enfim, eu realmente amo a troca cultural que uma viagem pode proporcionar. Mas a parte mais triste dessa história de viajar é que não conheço muito do meu próprio país e sabe por que? Porque é caro!!!! Meu sonho é conhecer o nordeste de fora a fora, desde a Bahia até o Maranhão. Tenho família no Sergipe (as tias de mamãe) e penso em um dia passar lá pra conhecer - a família até que conheço um pouco, já vieram pra cá visitar, mas as lindas praias ainda não. E como amo o sotaque, digamos que minha alma é nordestina.
Voltando ao tema viagens, eu conheço muitos países da Europa e poucos da América, e gostaria de dividir um pouco as minhas impressões sobre cada país:

- Alemanha: na Alemanha conheço algumas cidades (Bielefeld, Herford, Koln, Berlin e Heinsberg). Num apanhado geral a Alemanha é linda (novidade) barata pra comer e o transporte ferroviário caro! mas muito eficiente. Marcos morou na Alemanha então eu vivia indo pra lá. Tenho boas lembranças.

- Argentina: só conheço Buenos Aires e amei, um pouco europeia, mas decadente, fui pra lá em 2007. O peso argentino já era desvalorizado, eu posso dizer que curti muito a cidade, moraria facilmente lá e os Argentinos foram muito acolhedores quando falava que era Brasileira. A carne é realmente boa, mas um bife de 300 g de carne e sangrando é MUITO exagero pra mim. Eu prefiro as empanadas!

- Áustria: só conheço Viena e brevemente, mas fui de ônibus de Viena pra Bratislava e garanto que nunca tive vista mais linda do que os campos austríacos! Minhas impressões de Viena são de uma cidade muito organizada, conservada e muito mas muito bonita, acredito que uma das mais belas da Europa.

- Bélgica: o que falar desse país que conquistou meu coração. Eu morei na Bélgica durante um ano e praticamente conheço todo canto do país (ok, a Bélgica é minúscula). É um País um tanto dividido pelas línguas de um lado (menos desenvolvido) fala-se Francês e do outro (mais desenvolvido) fala-se "flamengo" (é o holandês na boa tradução ou dutch em inglês). O país é um caldeirão de nacionalidades (assim como a maioria dos países europeus). Os destaques eu diria que ficam por conta da Cervejas famosas e do Waffle, muito tradicional no país. Outra vantagem é que é um país bem central, com acesso fácil para o resto da Europa. O aeroporto de Charleroi (low cost) foi meu ponto de partida para os mais diversos países do continente.

- Dinamarca: país extremamente em educado, todo mundo fala inglês, caríssimo, com poucos estrangeiros se comparado aos demais países da Europa. Com uma história muito longa e fantástica. Conheci a capital Copenhague e algumas outras cidadezinhas do interior. Prepare o bolso, pois pra comer é bem caro, porém é bem gostosa a comida. Eu que sou uma apreciadora de batata e cortes suínos aproveitei muito!

- Espanha: só conheci Madrid, por falta de $$$, fiquei presa por lá por mais de 10 dias. Lembram do Vulcão Keiwirsfjsafwhatever que explodiu na páscoa de 2010 fechando todos os aeroportos? Pois então, fiquei lá presa. O que mais se destacou, foi a culinária espanhola! Muito frutos do mar e muito pramon da melhor qualidade. E cabe no bolso! Madrid é uma cidade relativamente barata! E o metro de Madrid também é excelente, adorei a cidade no geral.

- Eslováquia: é um lugar que não volto! Conheci Bratislava, cidade pequena (possível de se conhecer em um dia). Tudo foi destruído ou durante a enchente do Rio Danúbio ou durante as Guerras. Eu tive uma experiência ruim com meu hospedeiro (sou adepta a couchsurfing e hostels). Enfim, a única coisa que me recordo da Bratislava é uma espécie de coca cola local que o povo bebe quente e é doce, horrível! Não recomendo, mas valeu pela experiência.

- EUA: Eu morei nos EUA com 17 anos no estado de Nebraska, no meio do nada. Me encontrei na religião metodista (hoje não sigo nada, mas me considero Cristã e católica de batismo), tinha muito prazer de ir a igreja, apesar de que odiava acordar cedo aos domingos. Também desenvolvi meu lado atleta, eu praticava bastante esportes e até emagreci, na contramão de vários outras pessoas que também fizeram intercâmbio lá. O clichê de que todo americano é gordo e burro é totalmente errôneo, a maioria das pessoas era magra e praticava esportes, caça, canoagem etc etc. Mas sim o clichê High School era igualzinho. Eu era a estrangeira da escola, tinha o cara foda que fazia bullying com todo mundo, os rejeitados eram do coral ou da banda, o povo do esporte eram os melhores, e ser cheerleader era o máximo. No geral os EUA é bom pra comprar e comer porcaria!!! ehehehehe. Ah e eu curti também praticar esportes de inverno. Conheci várias cidadezinhas, fui esquiar, fiz snowtubbing (nem sei se é assim que escreve) e de relevante só conheci NY. Foi muito legal, eu moraria lá, mas falta uma coisa Europeia, eu amo o estilo de vida europeu e a culinária! Espero muito que o Quebec me traga essa essência europeia que gosto tanto.

- França: eu particularmente amo a França, amo a língua, a culinária, o hábitos franceses, enfim... sempre fui apaixonada pela França e seu glamour! Porém, o que eu mais lembro da França (principalmente de Paris) são os metros fedidos, fétidos mesmo e a imagem de um sujeito fazendo xixi nas escadas do metro e ele não era nenhum mendigo! Era um homem normal! Além de paris, conheci Lille, uma cidade na fronteira com a Bélgica. Paris foi legal, mas definitivamente é muito convencional e sem surpresas, acabei me sentindo obrigada a ir no Louvre, Champs, Torre etc. Achei meio chato não ter surpresas com a cidade.

- Holanda: Ai a Holanda é muito legal, carnaval em Maastricht é muito bacana! Um ótimo outlet em Roermond, Amsterdam é linda, pequena, acolhedora, cheia de história! E não é só maconha e prostituição. Até isso lá é bem organizado! E flores, flores e bicicletas por todos os lados. Pra quem leu o diário de Anne Frank vale muito a pena. Na época, não entrei na casa da Anne (não tinha lido o livro ainda, era caro 15 euros se não me engano e a fila era MUITO GRANDE tipo de dobrar o quarteirão! E tem mais algumas cidadezinhas que conheci, mas essas três foram as mais marcantes.

- Hungria: Conheci Budapeste, cidade espetacular, cheia de história, lindíssima, com uma culinária peculiar e quente, tipo quente igual o Brasil no verão! Vale muito a pena, tem muitas piscinas para frequentar, eu voltaria lá com certeza!

- Inglaterra: Conheci Londres, é também o clichê de sempre, big ben, castelo, troca de guardas, london eye, bairros famosos etc etc. Mas diferente de Paris o metrô é ótimo a Oxford street realizou meu desejo consumista, a melhor PRIMARK que eu já fui, a mais completa.Vale a pena também visitar o British Museum que a entrada é gratuita e deixar a esquerda das escadas rolantes sempre livres para evitar atropelamentos, e claro: "please mind the gap", acho que nunca vou esquecer essa frase.

 -Irlanda: bonita, sotaque carregado, cidade jovem, cheia de brasileiros e Guiness não é nada boa! As lembranças de Dublin são as portas coloridas e os Pubs que são muito legais. Quem curte vida noturna é uma cidade altamente recomendada!!!

- Itália: super clichê também, até o povo mal educado tem! Tem comida boa e barata, o povo fala gritando, os homens são tarados (ok estava viajando eu e uma linda amiga Brasileira), o trânsito é uma bagunça e o metro de Roma é pequeno e bagunçado. A minha cidade favorita foi Florença. Acho que porquê não sabia muito o que esperar da cidade. Comi uma das melhores pizzas da minha vida e Florença é tão linda que parecia que eu fazia parte de um filme italiano. Ok Roma é linda mas totalmente clichê, mas é legal por ser parte da História. Conheci no total: Roma, Pisa, Florença, Padova, Milão e Veneza.

- Luxemburgo: pequeno, caro mas LINDO, muito lindo mesmo, com feiras na rua, com montanhas maravilhosas, um cenário espetacular! Vale a pena passar pelo menos um dia por lá! Ah e encontrei muitos portugueses por lá.

- República Tcheca: lugar também surpreendente, muita história e beleza, só conheci praga e foi uma grata surpresa. Os cristais são surpreendentes e lindos, a comida é barata e os melhores lugares são underground literalmente, portinha que dão pra restaurantes subterrâneos.

- Suécia: só conheci Malmo, pois estava em Copenhague e aproveitei pra dar uma esticada. Foi o lugar favorito da minha mãe. é bem bonita mesmo, com parques, centrinho, enfim, vale a pena, mas um dia tá bom demais, eu curti mas foi um pouco mais do mesmo. Arquitetura semelhantes com outras praças centrais. Acabei comendo Burger King mesmo, estava morrendo de fome e não tava a fim de comer batata ou procurar alguma coisa legal pra comer, fui de Burger mesmo, que no fim era bem bom, um pouco diferente do que temos aqui.

- Vaticano: meio óbvio né, se você conheceu Roma, com certeza conheceu a cidade-estado do Vaticano. O museu do Vaticano é lindíssimo, a capela Sistina é pura história e tem muitas lembrancinhas barata! Só lembro que fui um dia pra lá e fui barrada por estar de shorts. Então lembre-se se de ir de calça e camiseta, nada de regata. O melhor do Vaticano e Roma no geral, são as  fontes de água espalhadas por todo lugar. Foi muito bom, pois tinha água fresquinha e grátis o dia todo. Fazia um calor absurdo, eu faltava tomar banho nessas fontes.

Esse são as impressões que tive dos países. Nas minhas férias acho q vou pra Europa novamente e eu queria ir pra um lugar diferente, mas ainda não sei muito bem o que quero fazer. E também estou namorando uma ida pra Montevidéu no Reveillon, está mais barato que nordeste (claro, tudo no melhor estilo viajante low profile). O nordeste vai ficar mais uma vez pra história! Que bosta de país caro esse Brasil, mais barato ir pro Uruguay do que pra Recife.

Abraços

Rita







domingo, 16 de fevereiro de 2014

Baconzitos crescendo

Como esse blog não é voltado apenas para o processo do Canadá mas sim pra minha vida pessoal, vou escrever um pouco sobre o Baconzitos.
Confesso que nunca quis um cachorro, nem um cachorro, nem um gato e nem um filho. Minha rotina sempre foi muito pesada e sempre tem espaço pra piorar.
Mas o Marcos quis o Bacon e por uma decisão precipitada acabei aceitando, estávamos passando alguns momentos difíceis e talvez o Bacon fosse a solução pros meus problemas.
Eu perdi meu pai tem quase um ano (dia 26/02) faz um ano e meu luto nunca passou e o Bacon trouxe sim um novo rumo pras nossas vidas e apesar de todas as dificuldades e gastos que um cachorrinho trás, ele também me trás muita alegria.
O Bacon é muito parecido comigo, ansioso, agitado e muitas vezes preguiçoso. Ele tem 5 meses e pesa mais de 7 Kgs, é baixinho e carinhoso.
- Ele reconhece a frase: Vamos passear!!! e fica alucinado.
- Também reconhece a frase: Você quer bifinho? Corre pra gaveta onde a guloseima dele fica e fica pulando esperando a gente dar um bifinho pra ele;
- Baconzitos sabe nadar e ADORA ÁGUA;
- Faz muita festa pra qualquer um que dá atenção pra ele;
- Dorme a noite toda, numa almofada do meu lado da cama e sempre sabe a hora de ir dormir;
- Odeia acordar cedo, mas acorda comigo e vai pro banheiro e fica dormindo no tapete enquanto eu tomo banho;
- Come tudo que dá pra ele (até cebola) menos o remédio de verme!!!!
- Vive morrendo de calor igual a mim!
- Vive cheio de doença, uma hora tá com acne canina (normal da raça), outra hora tá com queda de pelo, dor de barriga. Sempre tem alguma coisa errada.
- Gasto muito dinheiro com ração, a ração do Baconzitos custa 90 conto um saco de 3 kgs, ele come cerca de 2 por mês, mas como ele tem tendência à obesidade, melhor tratar meu filho bem né!
Enfim, é bastante trabalhoso ter um cachorrinho. Principalmente o Bacon que dá tanto trabalho, mas hoje não vejo minha vida sem ele! Nós somos uma pequena família. Já comecei a pesquisar em como levá-lo comigo para o Canadá, a primeira coisa é manter um regime no gordinho, afinal ele não pode pesar mais que 10 kgs pra ir na Cabine. Não cogito em despacha-lo, ele tem focinho curto e eu jamais me perdoaria se algo acontecesse com ele. Quanto aos gastos, eu nem ligo, ele é minha família agora e e então é um gasto que teria com um filho.
Segue fotos do Baconzitos aproveitando uma piscininha
Vai um pudim ae?
Família




sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Resultado IELTS

A primeira coisa que fiz quando acordei hoje foi verificar o resultado do IELTS. Isso era 6 da manhã. De cara dava result not found. Fiquei chateada e fui tomar banho. Mas claro que o result foi not found p porque eu não leio instruções, porque sou afobada bien sûr! Mas ai vi que tinha que logar na área do candidato e finalmente consegui!!!!!!
O Speaking foi ruim, muito ruim!!! Mas eu já esperava. Eu realmente não me preparei pra prova, não estudei nada e nem sabia o formato direito da prova.
No geral fui super bem! Se o Listening e o Speaking eu tivesse meio ponto a mais em cada um eu teria obtido todos os pontos de inglês, mas eu consegui 4!!!! :D  Estou super feliz, tão feliz que pulei na cama, assustei meu namorado ahahahaah. Eu fiquei muito aliviada, pois como já tinha relatado, eu precisava de dois pontos pra poder ir pra entrevista, mas ai tinha que ir MUITO bem na entrevista para atingir os 63 pontos necessários. Agora estou com 59 pontos e só preciso de 4 na entrevista (a entrevista dá 6 pontos no total). Pra quem quiser conferir os points attribuès, pode verificar nessa planilha aqui aqui. Ela me foi útil e deve ajudar quem está com dúvida no critério de pontuação para o fator linguístico.

Segue abaixo as minhas notas:
Speaking: 6,5
Listening: 7,5
Reading: 7,5
Writting: 7
 Overall: 7

Agora é só traduzir tudo e enviar até o fim desse mês se Deus quiser e tudo der certo!!!!  Preciso ver como é o lance de pegar o certificado, definitivamente não estou com vontade de buscar. É em outra cidade, tem que pegar carro e blablabla. Preguiça!!!

Mas é isso ai, mais uma etapa cumprida e rumo à próxima!!!

Abraços

Rita

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Como controlar a ansiedade?

Eu sofro do mal chamado: ANSIEDADE!

Eu sempre fui uma criança, uma adolescente e hoje uma adulta ansiosa! Mas confesso que torço para não ser uma idosa ansiosa, afinal ninguém merece.

Quais os problemas que a ansiedade me trás?
- Noites mal dormidas,
- Coração disparado,
- Aumento de peso (como muito quando estou ansiosa).
- Dor de barriga (normal né, afinal como mais que três pessoas juntas)
- Falta de concentração, no trabalho ou em qualquer atividade, só fico pensando no fator que está me deixando ansiosa.

O que eu faço para tentar controlar a ansiedade?
- Converso, falo pelos cotovelos sem parar sobre o assunto (com a minha mãe / namorado e alguns amigos). Mas no geral não funciona muito, continuo ansiosa e tendo os problemas acima, porém me sinto mais aliviada quando falo da minha ansiedade!

Por que estou falando de ansiedade?

Porque amanhã sai o resultado online do IELTS e eu estou morrendo de ansiedade, nervoso e tudo junto!  Preciso de 2 abençoados pontos nessa prova. Sim, essa prova define o envio do meu processo até 31/03 e é claro, estou com medo de não conseguir os pontos e ter que aguardar e ter mais modificações no processo e eu acabar ficando aqui!

Amanhã volto contar do resultado do IELTS.


Rita

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

IELTS

Me faltam dois pontos para ter a pontuação mínima pra envio do meu dossiê para o BIQ no México. E para conseguir esses dois pontos, fiz a prova de IELTS, que pode dar até 6 pontos no fator conhecimentos linguísticos (meu sonho era conseguir esses 6 pontos).
Eu confesso que não me preparei pra prova e não tinha muita noção sobre o que esperar da mesma. Eu estudei inglês dos 10 aos 17 anos e aos 17 fui morar nos EUA e nunca mais esqueci o inglês. Quando fui novamente morar fora, utilizava bastante em viagens e desde quando comecei a trabalhar, das 3 empresas que trabalhei, duas eram multinacionais, sendo que uma delas EU SÓ FALAVA INGLÊS O DIA TODO. Então sempre me senti muito confortável com a língua, mas..... O IELTS NÃO FOI FÁCIL! Sabe porque? Vou contar um pouco sobre as etapas da prova:

SPEAKING: fiz o speaking no Sábado de manhã, eu fui um encaixe por conta do meu probleminha na doação de sangue. O Speaking tem perguntas super tontas, tão tontas que você nem sabe o que falar delas. O assunto principal da minha prova era sobre economizar dinheiro e sei lá eu nem tinha mais argumentos para falar sobre esse assunto, só faltou falar: é assim porque sim!!! Foi um desastre na minha opinião!
 
LISTENING: Instruções muito complicadas, exercício super complicado, me perdi várias vezes. Tem que prestar MUITA atenção e também prestar atenção no que se pede. Nos exercícios você pode escrever no more than three words ou números, é difícil ficar se policiando, lembrando da regras de ou letras ou palavras e blabla, fora que você não tem quase tempo entre um exercício e outro, pois já parte pro próximo exemplo. Achei, no geral, bem chatinha essa parte e acredito que foi a parte que mais me dei mal.

READING: O reading no geral não foi tão difícil, basicamente interpretação de texto, o tempo também é bem curto e os textos eram gigantescos! Eu confesso que fiquei meio afobada no final, pois não tinha mais tempo e precisava responder umas 5 questões, foi meio no chute. Mas acho que fui bem no geral!

WRITING: O writing também não estava difícil, eram dois exercícios, um uma carta para uma amiga que ficaria cuidando do seu apartamento e outro era dando sua opinião sobre a obesidade infantil, porque a crianças são mais gordas hoje do que no passado e dar uma ideia do que possa ser feito para que esse problema seja resolvido. O primeiro com 150 palavras e o segundo com 250. Também acho que fui bem. Não eram assuntos muito difíceis e eu tenho muita habilidade na escrita, toda minha comunicação no trabalho com o exterior é feita via email, explicando tudo por email, então acho que fui muito bem.


Mas claro que Karma é sempre Karma né!!! As partes de maior pontuação são o listening e o speaking, os dois que acho que fui mal. Ou seja, é torcer para pontuar, pelo menos um pontinho em cada um desses fatores de conhecimento linguístico me daria um total de 4 pontos deixando dois pontos de alívio.

Agora é só aguardar! Diferente do TCFQ, os resultados do IELTS (não definitivos) podem ser visto online em no máximo 13 dias. Agora só falta alguns detalhes para completar o dossiê! Não vejo a hora de despachar e ficar livre e esperar eternamente já que esse ano, por enquanto o Brasil está de fora da rodada de entrevistas. Gostaria muito de receber o CSQ ainda esse ano. Ok estou sendo muito otimista, porém quem sabe o BIQ não resolve se mexer igual aconteceu com o povo da parte federal.

Gostaria muito de conhecer pessoas que estão nessa fase do processo, os blogs de hoje são de pessoas que já estão no federal ou já enviaram o dossiê pro BIQ e estão aguardando entrevista!!!!

Rita